sexta-feira, 26 de abril de 2013

courage de luxe



courage de luxe



o mesmo deus que te deu tuas leis em conserva papai mamãe

te deu as bichas os viados as sapatas

deu os computadores e as pragas do egito

deu-te mãos e pés e um corpo perfeito

ou deu-te uma série de defeitos na metafísica e no corpo

o mesmo deus que te dará ao pó e que te deu

a bomba em sonhos floridos do pecado de oppenheimer

e que deu a chave para as portas e as metáforas

o deus que se deu o nome acaso ou que se deu

todas as imagens ou o vácuo geral numa explosão sem som

no centro do universo

o deus que te deu tua estupidez crassa que se arrasta

de tua mente como os braços de um orangotango

que te deu paris para parires um asno às ruas

um asno a que deu o barrete frígio e frigide barjot

esse mesmo deus um só e muitos

de um só nome e muitos

que te deu a pátria o exército hippies desertores

a bolsa de valores e os brinquedos da ciência poetas e platão

ele que lembrou de te dar uma religião para brincares de deus

deu-te a água pura e cristalina e poluição

doce veleidade romântico-amorosa um pau uma buceta

ou deu-te os dois e pôs-te albino como um deus em um triclínio

o deus que deu o desejo e o desânimo o intelecto as mãos juntas de uma prece

a sublimação que deu ao dar-te trepar ou pensar como opção

esse mesmo que se deu um nome de mulher primeva gaia a alegre

esse deus que deu o sexo dos anjos como jogo de dados

que jogava e joga bem ao dar-te a dúvida

o deus que recebeu empédocles no buraco mais quente da terra

mergulhado com a coragem de foder montanhas e o deus

que deu o cristo de presente para a cruz

que te deu sua imagem e semelhança

é bom lembrar: deus gosta de dar.



14 comentários:

marcelo sahea disse...

finíssimo.

Mariana Botelho disse...

Dirceu, um poema indecente de tão bom e certeiro. Nem consigo parar de ler.

Daud disse...

Poema sensacional! Dirceu, que saudades de ler teus poemas (até parece que a devoração do amarelo não está aqui na minha estante).

Saudade desse humor e dessa exatidão. Abraço, meu velho.

Joao Pandit disse...

sem palavras...

Anônimo disse...

Gosto muito. Barjot é proposital?

Dirceu Villa disse...

Caro Anônimo,

Frigide Barjot, com esse pseudônimo deliciosamente engenhoso, existe: é uma personalidade francesa emblematicamente contra o casamento gay como proposto pelo governo de Hollande.

Anônimo disse...

Dirceu tudo bem ? Quais livros de Ezra Pound foram traduzidos para o Portugues.Se pudesse indicar quais,e as editoras seria de grande ajuda.Parabens pela sua traducao ,muito valiosa para os brasileiros que gostam de poesia.Se puder traduza toda a obra ... rs rs.

Um abraco e obrigado.

maiara disse...

sem fôlego, dirceu. ainda bem que me deu saudade.

poema incrível.

Dirceu Villa disse...

Ao Anônimo que pergunta sobre os livros de Pound traduzidos para o português.

Poesia, traduções completas de livros: há traduções portuguesas para Hilda's Book (O Livro de Hilda) e para Cathay.

No Brasil, foram traduzidos completos Lustra e Os Cantos.

Prosa: em Portugal há uma tradução completa de Patria Mia, e no Brasil há o ABC of Reading (que ficou aqui como ABC da Literatura).

De resto, há antologias.

De prosa, há uma boa antologia de ensaios de Pound chamada A Arte da Poesia, publicada pela Cultrix.

Em poesia, temos Ezra Pound: Poesia, publicada pelas editoras Hucitec e EdunB.

Há traduções esparsas de poemas de Pound, feitas por Abgar Renault, por Paulo Leminski, entre outros.

Certamente, minha lista acima não é completa para aqueles que publicaram traduções esparsas, e creio que deva ser ligeiramente incompleta considerando outros países de língua portuguesa, mas cobre os principais títulos publicados e disponíveis.

Ainda assim é bem pouco, considerando a obra de Pound.

RK disse...

Dirceu, hoje ganhei o dia, pois não é todo dia que se conhece ao mesmo tempo um blog e um poeta tão bons. Estou muito impressionado.E principalmente muito feliz. Gostaria de colocar um link no blog que pretendo lançar no ar na semana que vem. Posso postar este poema com todos os créditos e link para esta página? Uma abraço. Rui

Dirceu Villa disse...

Obrigado, Rui.

E claro, pode sim.

Abraço,

D.

veronika paulics disse...

!
lindo.

Dirceu Villa disse...

grazie, veronika.

d.

Julia Bicalho Mendes disse...

cheguei ao labirinto.