quarta-feira, 4 de maio de 2011

Tarda, mas não falha (ou a chamada “justiça poética”)

Leonardo Fróes, em foto de Regina Lustosa


Um de meus poetas brasileiros favoritos é Leonardo Fróes. Eu & Ricardo Lima o entrevistamos para a Germina Literatura, no começo de 2006, & foi uma oportunidade que agradecerei sempre a Lucia & Ana Carolina Azibeiro, além de Silvana Guimarães & Mariza Lourenço, do site. Abaixo, a entrevista & links para poemas:

http://www.germinaliteratura.com.br/literatura_esp_froes14.htm


No mesmo número, e espelhando publicação anterior (2003) na revista Azougue, entrevista de Fróes para Alberto Pucheu, Ricardo Lima & Sérgio Cohn:

http://www.germinaliteratura.com.br/literatura_esp_froes6.htm

Mas essa é apenas uma lembrança, ocasionada pelo ótimo artigo de Ricardo Domeneck em seu blog Rocirda Demencock (& também na Modo de Usar) sobre Fróes. O artigo é bastante completo & direto ao ponto. E pode se ler como parte de uma rica & complexa resposta ao ardoroso apocalipse que sempre se prega sobre a literatura brasileira.

E é artigo exemplar, que chama a atenção para esse grande poeta que vem aos poucos sendo redescoberto como uma das figuras mais importantes das últimas décadas. Ao menos, esse é o voto de Domeneck & o meu, poetas que vieram después & apreciam muito a obra de Fróes (não só, como sabeis: Alberto Pucheu, Sérgio Cohn, Fabrício Carpinejar, Ricardo Lima, entre outros, são da mesma opinião).


E mais: o simpático blog é daqueles que têm o bom senso de falar do poeta mostrando a obra, daí todo mundo pode ler por lá uma boa dose de poemas escolhidos.

Aqui:

http://ricardo-domeneck.blogspot.com/2011/05/apresentacao-da-poesia-de-leonardo.html

Ou aqui:

http://revistamododeusar.blogspot.com/2011/04/leonardo-froes.html

Gaudete.

Um comentário:

Carla Diacov disse...

Dirseu, ando nadando por aqui e bem num tempo parecido com o daquelas tuas carpas de março...
Beijinhos.